Jogos de azar vão ser liberados em 2020?

0
35
Jogos de azar vão ser liberados em 2020?

Dono de construtora próximo ao presidente Jair Bolsonaro deseja a legalização dos cassinos no Brasil

Faz tempo que grupos tentam legalizar os cassinos no Brasil. Desde a proibição dos jogos de azar em 1946 pelo presidente Eurico Gaspar Dutra, há grupos que pressionam o governo pela legalização.

No governo Bolsonaro não é diferente. Há parlamentares que defendem a legalização, assim como empresários. A família do presidente Jair Bolsonaro é favorável a legalização, porém enfrenta como oposição a bancada evangélica (forte aliado do Bolsonaro).

Um empresário da construção civil, amigo próximo de Bolsonaro, é favorável à legalização. Inclusive venceu um campeonato de poker internacional no ano passado.

No evento conversou com parlamentares e empresários sobre a legalização dos cassinos no Brasil. Inclusive mencionou cassinos que apenas aguardam a legalização para já entrar no país.

Se os cassinos forem legalizados no Brasil, estima-se que podem gerar uma receita de 20 bilhões de reais, além de 7 bilhões para o governo em outorgas e licenças. Surgiria 1,3 milhão de empregos.

Mas afinal, os jogos de azar vão ser liberados em 2020?

A legalização depende muito de como o país vai se portar diante de atual crise do coronavírus (COVID-19).

No momento, há uma crise econômica no país, além de uma crise política. Há mais de 20 pedidos de impeachment do presidente Bolsonaro já protocolados no Congresso, que apenas aguardam apreciação do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

O andamento desses processos de impeachment está “em pausa” em grande parte devido ao coronavírus, assim como os projetos governamentais.

Por isso, a legalização dos cassinos não será legalizada ainda em 2020, exceto se os cassinos se tornarem uma prioridade econômica para o governo.

Milhares de brasileiros perderam o emprego por causa do coronavírus e o governo também investiu recursos em programas de distribuição de renda como o auxílio emergencial do banco Caixa. A legalização dos cassinos ainda este ano seria uma forma de reaquecer o setor da construção civil e gerar empregos tanto na construção como no atendimento, hotelaria e de crupiês. Existe também, claro, a obtenção de receita pela tributação.

Porém, especialistas ainda debatem a duração da pandemia e inclusive pesquisadores de Harvard apontam que a quarentena poderá persistir até 2022 de forma “intermitente”. Se o quadro de infecção persistir (ou piorar), pode ser que a legalização dos cassinos seja adiada também.

Resumindo, a legalização depende muito de uma mudança de quadro no governo com relação ao coronavírus. Se as ameaças de impeachment continuarem, com certeza o governo não se arriscaria com um projeto que não agrada à bancada evangélica.

Porém, se o lobby convencer parlamentares e o presidente dos possíveis ganhos econômicos após a crise do coronavírus, pode ser que o governo tome um risco. Isso se claro, o impeachment não estiver em andamento.